triatlo_1

Energia Zero Brasil apoiando Triatletas da Confederação Brasileira de Triathlon

triatlo_1

 

Sábado, dia 09 de abril, foi a vez de João Pessoa sediar o campeonato Brasileiro de Triathlon. 400 atletas de mais de 20 estados do país e das diversas categorias do campeonato nacional prestigiaram o evento. Foi uma grande festa do esporte com a presença dos melhores atletas brasileiros com experiência e títulos no circuito mundial.

 

triatlo_2

triatlo_3

triatlo_5

 

Os dois triatletas da Energia Zero Brasil também marcaram presença no evento realizado na beira mar da praia do Cabo Branco em João Pessoa. Mário André Rocha, recém chegado da etapa do Ceará (12/03/2016) com a conquista do 1º lugar e liderança do ranking nacional de longa distância categoria sub-23 e Flávio Roberto Oliveira que com o 2º lugar em João Pessoa, repete o pódio da etapa do Ceará e segue passo a passo rumo a liderança do ranking nacional de longa distância na categoria 35-39 M.

 

triatlo_4
” Para nós da Energia Zero Brasil é uma imensa satisfação poder contribuir com o esporte nacional e consideramos todos esses atletas verdadeiros campeões, pelo esforço, dedicação e amor ao esporte, demonstrado não só nas provas mas principalmente na intensa carga de treinos e viagens durante todo o ano, diz Diogo Azevedo – Diretor da EZB “.
O próximo passo dos nossos 2 triatletas nessa caminhada será o Rio Triathlon 2016, dia 08 de maio.
triatlo_6
Untitled-1

Edifício em Maceió tem energia solar como destaque 

Projeto, inédito no país, agrega modernas plantas de energia solar térmica e fotovoltaica para atender 100% dos chuveiros e energizar as áreas comuns, incluindo portaria e elevadores. 

A construção do Edifício Barão José Miguel, localizado no bairro Farol, em Maceió, entrou em fase final.  O imóvel, com entrega prevista para o primeiro trimestre de 2016, traz um novo conceito em sustentabilidade. A prioridade do projeto, planejado e estruturado pela equipe da Energia Zero Brasil, é a eficiência energética. 

A obra é a primeira em todo o Brasil a utilizar dois sistemas solares: um térmico, para o aquecimento de água, e outro fotovoltaico, para geração de energia elétrica. O sistema de aquecimento solar térmico foi projetado para substituir 100% dos chuveiros elétricos. Serão utilizados 48 coletores solares de alta eficiência e o reservatório de água quente tem capacidade para 10 mil litros.   

IMG_5885

Já o sistema solar fotovoltaico para geração de energia é formado por  48 painéis fotovoltaicos de 290W cada e potência total de 13,92Kwp. A estimativa é que sejam produzidos 1914 Kwh por mês, totalizando  22,97Mwh por ano.  A energia elétrica produzida será destinada ao abastecimento das áreas de uso comum do condomínio, incluindo elevadores e portaria. 

IMG-20151106-WA0008

IMG-20151106-WA0007

A ENERGIA ZERO BRASIL

Fundada em 2001, a Energia Zero Brasil é especializada na implantação de sistemas de energia solar fotovoltaica em residências, empresas e indústrias dos mais diversos segmentos. Também oferece soluções que incluem manutenção preventiva ou corretiva durante a vida útil dos sistemas solares, além de monitoramento online com estatísticas diárias, mensais e anuais indicando o desempenho do sistema, onde é possível saber a quantidade de energia produzida, consumida e excedente.

Os painéis fotovoltaicos utilizados pela Energia Zero Brasil são de alta tecnologia, produzidos com silício de alta pureza, 10 vezes mais eficiente e utilizando 90% menos energia do que as tecnologias concorrentes. Maior geração de energia por um custo mais baixo.

A Energia Zero Brasil atua em todo o país, com forte presença na região Nordeste. Em Alagoas, conta  com equipe própria de profissionais locais renomados, valorizando o expertise regional e mantendo o foco nas necessidades locais.

IMG-20151021-WA0012

Energia Zero Brasil é destaque em Fórum sobre inovação

Pela segunda vez, a Energia Zero Brasil se fez presente no evento, com participação em painéis e estande na área da feira.

A Energia Zero Brasil foi, por mais um ano,  uma das patrocinadoras do Fórum “Inovar e Construir: Soluções Inteligentes para o Cenário Atual”, realizado pelo Sinduscon de João Pessoa.    O evento, foi promovido pelo Sinduscon-JP com a participação da Revista Edificar e o Instituto de Desenvolvimento Humano – Anne K.

Realizado nos dias 7 e 8 de outubro no Centro Cultural Ariano Suassuna (TCE),  buscou apresentar soluções inteligentes para o setor da construção civil na Paraíba e divulgar tecnologias que busquem a preservação do meio ambiente.

A geração de energia fotovoltaica e o aquecimento de água por fonte solar foram destaque durante o Fórum, tanto na programação do evento, com a participação dos diretores da empresa nos debates, quando no estande, montado para tirar dúvidas e aproximar ainda mais a tecnologia do grande público. Participaram do evento  construtores, incorporadores, empresários, economistas, engenheiros, arquitetos, imobiliárias e estudantes.

 

forum_1 forum_2

forum_5

forum_3 forum_4

casa_1

A Micro e Minigeração de energia cresce no Brasil

pai_filho

A ANEEL, Agência Nacional de Energia Elétrica, informou que até o mês de outubro, mais de 1000 consumidores já tinham aderido ao sistema de gerac?a?o distribui?da no Brasil. Os dados oficiais mostram que já são, ao todo, 1.125 conexo?es em todo o Pai?s, com  pote?ncia instalada de 13,1 megawatts (MW). A fonte mais utilizada pelos consumdores e? a solar (fotovoltaica), com 1074 adeso?es.

A micro e minigeração de energia no Brasil é regulamentada pela Resoluc?a?o Normativa no 482/2012.  Além de estabelecer as condições gerais para a atividade, a resolução cria o sistema de compensac?a?o de energia ele?trica, que permite a instalação de pequenos geradores de energia em  residências e empresas, com posterior entrega  à distribuidora local de toda a energia não consumida, na forma de créditos.  Esses créditos serão utilizados nos próximos meses como descontos na fatura mensal de energia.

grafico_potenciainstalada

?A gerac?a?o de energia ele?trica pro?xima ao local de consumo, ou “gerac?a?o distribui?da”, traz uma se?rie de vantagens sobre a gerac?a?o tradicional:  economia dos investimentos em transmissa?o, reduc?a?o das perdas nas redes e melhoria da qualidade do servic?o de energia ele?trica.

casa_geravaodistribuida

Sistema fotovoltaico instalado em uma residência localizada em Recife. Potência Instalada: 5,8 Kwp.

A Energia Zero Brasil é uma das empresas mais conceituadas hoje, no mercado brasileiro, na instalação de sistemas solares fotovoltaicos em empresas e residências, com centenas de projetos instalados e em funcionamento na região Nordeste do Brasil, gerando economia para os clientes.

casal

img5

Estacionamento solar no nordeste supera o da UFRJ

A Sterbom, empresa de sorvetes e água mineral do Rio Grande do Norte, inaugurou o sistema no início de 2015 e supera os números apresentados pela Universidade Federal do Rio de Janeiro

foto_sterbom

Painéis solares em fábrica de sorvete cobrem área de 1.884 m²

Recentemente publicamos aqui no blog um projeto da UFRJ como sendo o “maior estacionamento solar do Brasil”, porém um projeto semelhante no Rio Grande do Norte supera a economia de R$ 63 mil reais/ano e os números totais da instituição carioca. De fato, o maior estacionamento solar está localizado em uma fábrica de sorvete e água mineral chamada SterBom, instalada no Distrito Industrial de Parnamirim.

São 1.134 painéis solares (contra 414 da UFRJ) que cobrem uma área de 1.884 m² (contra 651m² da universidade carioca). No total, o estacionamento tem a capacidade de gerar 475.2 Kwp e pode abrigar até 150 veículos (na UFRJ são 65), ou seja, mais do que o dobro da instituição federal de ensino localizada no Rio de Janeiro. Além do estacionamento, ainda há outra área na empresa que também utiliza a mesma técnica de captação da energia solar, o que aumenta o número total de painéis solares para 1.728 e de metros quadrados cobertos para 2.871. O investimento divulgado foi de cerca de R$ 3 milhões.

“No meu segmento, a energia tem um custo muito alto. O que nos preocupa é que a energia está subindo cada vez mais e é um gasto que não se esgota em quase nenhuma empresa”, afirmou proprietário da empresa, Antônio Leite. Ele também divulgou que o custo mensal com eletricidade chega a quase R$ 120 mil, um valor que só fica atrás da folha de pagamento dos funcionários.

 

Fonte: Pensamento Verde